Umbigo do Recém-Nascido: Cuidados e informações

Por: Mila Rios

Atualizado em:

Cuidados com o umbigo do bebê

O umbigo do bebê é uma parte do corpo que requer cuidados especiais nos primeiros dias de vida. Por isso, é comum que os pais sintam receio em lidar com essa região, mas com algumas informações básicas e medidas preventivas, é possível manter a saúde do umbigo do bebê sem maiores problemas. Neste artigo, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre o umbigo do bebê. Desde como cuidar da região após o parto até os principais problemas relacionados a essa área do corpo.

A importância do cordão umbilical na gestação e no parto

O cordão umbilical é um canal vital que conecta o feto à placenta durante a gestação. Assim, é através dele que o bebê recebe nutrientes, oxigênio e elimina resíduos metabólicos. O cordão umbilical é composto por duas artérias e uma veia, e é responsável por garantir que o bebê se desenvolva adequadamente dentro do útero.

Durante o parto, o corte do cordão umbilical é um momento crucial tanto para o bebê quanto para a mãe. Após o nascimento, o cordão umbilical é clampeado e cortado, separando o bebê da placenta e dando início ao processo de adaptação à vida fora do útero. Esse é um momento importante para o bebê, pois é quando ele começa a respirar sozinho e a receber nutrientes de forma independente.

Cuidados com o umbigo do bebê após o parto

Umbigo do bebê

Logo após o parto, o cordão umbilical do bebê é cortado e é deixado um pequeno pedaço dele, conhecido como coto umbilical. Assim, nos primeiros dias de vida, esse coto deve ser mantido limpo e seco para evitar infecções. O ideal é usar álcool 70% para fazer a higienização da região. Para isso, basta molhar um pedaço de algodão no álcool e pressionar levemente contra o coto umbilical.

Mas é importante lembrar que o coto umbilical não deve ser puxado ou manipulado de forma alguma. Ele vai secar e cair por conta própria, o que geralmente acontece entre o quinto e o décimo dia de vida do bebê.

Como identificar problemas

Apesar de ser raro, alguns problemas podem acontecer na região do umbigo do bebê. Conheça os principais:

Infecção: a infecção no umbigo do bebê pode ser identificada pela presença de vermelhidão, inchaço, pus ou mau cheiro na região. Caso isso aconteça, é importante procurar um médico imediatamente para avaliar a gravidade do problema.

Onfalocele: trata-se de uma malformação congênita em que parte dos órgãos abdominais ficam expostos através do umbigo. Esse problema requer tratamento cirúrgico.

Hérnia umbilical: a hérnia umbilical pode surgir nos primeiros meses de vida do bebê. Na maioria dos casos, não é necessário tratamento, pois a hérnia tende a desaparecer sozinha até os 2 anos de idade.

Cuidados com o umbigo do bebê após a queda do coto

Depois que o coto umbilical cair, a região precisa estar limpa e seca. Porém, agora é possível fazer a higienização durante o banho do bebê, usando água e sabão neutro.

Durante os primeiros dias após a queda do coto, é normal que a região fique um pouco úmida e avermelhada. Porém, caso surjam sinais de infecção como os citados anteriormente, é importante procurar um médico para avaliação.

O umbigo do bebê é uma área do corpo que merece atenção especial nos primeiros dias de vida. Mas com cuidados simples e preventivos, é possível manter a saúde dessa região sem maiores problemas. Caso ocorra alguma anormalidade na região, como sinais de infecção ou outras complicações, é importante procurar um médico para avaliação e tratamento adequado. O importante é sempre estar atento à saúde do bebê e tomar medidas rápidas em caso de necessidade.

Quer ficar por dentro de dicas que irão te ajudar no dia-a-dia com seu bebê? Acesse nosso site!